Rasgar e recomeçar (ou refazer perfeitamente)

Laszlo Kelemen - Production Leader Kandelabra & Deco products
Laszlo Kelemen
Production Leader Kandelabra & Deco products

Na semana passada, vimos como algumas das cidades mais distintas do planeta estão a optar por manter a sua identidade brilhando efusivamente, substituindo as fontes de luz nos equipamentos existentes para manter o seu caráter enquanto economizam energia. Embora isso seja ótimo para a sustentabilidade, infelizmente o tempo tem o seu preço e às vezes substituir todo um sistema de iluminação é a escolha mais acertada.

Quando fazemos parceria com uma cidade, fazemos uma análise completa e criamos um sistema para reduzir a sua pegada energética, alcançar objetivos ambientais e criar espaços seguros e acolhedores para os cidadãos. E quando isso indica que luminarias novas são a melhor opção, apoiamos as cidades na sua escolha, quer seja a criar algo arrojado, novo e marcante - ou a reconstruir carinhosamente luminárias obsoletas.

Schréder can perfectly replicate lanterns with modern technology inside to build a more sustainable future

As luminárias antigas podem deixar de ter os níveis de estanquicidade necessários para funcionar corretamente, ou pode ser impossível substituir as unidades fotométricas ou eletrónicas. Mas nem tudo está perdido - na nossa unidade de negócios Kandelabra, nos arredores de Budapeste, a equipa de especialistas da Schréder recria com precisão ativos de iluminação patrimonial para as cidades que se orgulham da sua herança patrimonial.
 

(Re)Criando Clássicos

Uma área onde é necessária uma readaptação total é nas cidades que ainda têm iluminação de gás. Ainda usada em cidades como Berlim e Boston, as pessoas adoram a sua luz quente distinta. A nova tecnologia LED imita perfeitamente o tom, a Kandelabra desenvolveu uma forma de tornar as luzes de substituição indistinguíveis, até na forma  do encaixe no interior.

Schréder is replicating 2,700 traditional lanterns with state-of-the-art technology for the city of Bruges to create a sustainable future

Em Bruges, estamos a trabalhar com parceiros para substituir 2.700 lanternas na cidade velha nos próximos anos. O novo sistema irá reduzir o consumo de energia em 60%, reduzir as emissões de carbono e poupar dinheiro à cidade. É fundamental que, nesta cidade onde cada esquina é um local perfeito, as distintas lanternas verdes escuras preservem o "look and feel" do centro histórico.


Uma viagem bem iluminada pela linha da memória

A razão pela qual uma empresa global acaba a supervisionar uma unidade de produção completa com prensas, forjas, martelos e bigornas, é complicada, mas vale a pena recontar. Nos anos 80, um dos programas de televisão mais populares da Hungria relatou que as pitorescas luminárias de Budapeste estavam seriamente ultrapassadas e corriam o risco de serem completamente removidas.

Depois de assistir à reportagem, Zoltan Wlassits tomou a iniciativa. Juntamente com voluntários da central elétrica de Kelenföld, Zoltan Wlassits restaurou dezenas de luminarias identificados no programa de televisão - como cortesia para Budapeste. Continuam a funcionar e os voluntários foram homenageados pelos seus serviços à cidade. Mas depois aconteceu algo altamente inesperado: O Sr. Wlassits criou uma empresa, um passo ousado dado o ambiente politico da época.

In the heart of Budapest, Schréder has skillfully recreated heritage lanterns to preserve the city's heritage and craft

Sediados no bairro do castelo da cidade - uma área agora repleta de turistas - trabalharam em projetos de grande visibilidade, devolvendo a iluminação de Budapeste à sua antiga glória. Até construíram uma relação especial através da Cortina de Ferro, com Schréder.

Enquanto a Kandelàber forjava elaboradas criações que teriam impressionado a Imperatriz Sissi,  a Schréder desenvolvia uma gama de sofisticados refletores que permitiam colocar a luz certa no local certo no momento certo,. Trabalhando juntos, embora de forma não oficial, atualizámos os candelabros em Andrassy Ut, a avenida que conduz à Praça dos Heróis, colocando modernos refletores óticos no seu interior.  

Então, Marcel Schréder decidiu comprar a empresa e a primeira empresa comum do país acabou por ser criada em 1998. O resto é história - ou, para ser mais preciso, é ajudar as cidades a preservar a sua história.

 

Sobre o escritor
 

Intrigado pela iluminação, Laszlo juntou-se à empresa Schréder há 30 anos e rapidamente desenvolveu uma verdadeira paixão por ajudar as vilas e cidades a preservar as suas lanternas históricas.
A sua rica experiência faz dele uma mais-valia inestimável - ele pode reconstruir e recriar produtos que são tão bons e autênticos como os originais e cumprem as normas atuais de iluminação.